Notícias do projeto

Bruna Holanda
Você deve ter notado que a página principal do nosso site ganhou um novo visual recentemente. Isto porque além das notícias do projeto, agora também temos um blog! Ele se chama "Vozes da Amazônia", e aqui você vai ouvir diretamente da nossa equipe ATTO. Você pode encontrá-lo logo abaixo da seção de "notícias" na página principal.
large tropical fungi
As emissões de esporos de fungos são um fator importante que contribui para os aerossóis biogênicos, mas ainda precisamos entender em que condições os fungos liberam seus esporos. Nina Löbs e coautores desenvolveram uma nova técnica para medir emissões de organismos isolados e fizeram testes no ATTO e experimentos controlados em laboratório. Os autores publicaram os resultados na revista "Atmospheric Measurement Techniques" do Open Access.
convective storm over the forest
Tempestades convectivas costumam ocorrer nos trópicos e têm o potencial de perturbar a parte inferior da atmosfera. Elas podem até melhorar a saída de gases vestigiais do dossel da floresta para a atmosfera acima. Para entender melhor esses processos, Maurício Oliveira e coautores usaram a infraestrutura do ATTO para estudar os fluxos de tempestades durante a noite. Eles publicaram os resultados em um novo artigo na revista Atmospheric Chemistry and Physics do Open Access.
rainy day in the Amazon rainforest
O quarto boletim do ATTO chegou! Leia e explore o que fizemos nos últimos meses.
EGU call for abstracts
Estamos mais uma vez convidando você a trazer a floresta amazônica, ou melhor, sua pesquisa da Amazônia para a Assembleia Geral da União Europeia de Geociências (EGU) 2020! Convocamos a sessão “Amazon forest – a natural laboratory of global significance” – um lugar que proporcionará uma troca vívida e cientificamente frutífera entre diversos pesquisadores de variados grupos e projetos sobre as florestas amazônicas – incluindo o ATTO.
new leaves are often bright green
Florestas tropicais como a Amazônia não têm estações tão acentuadas e são sempre verdes. No entanto, as folhas mesmo assim caem e novas nascem regularmente cerca de uma vez por ano. Ainda não compreendemos completamente o que impulsiona a sazonalidade do fluxo de folhas. Mas agora sabemos que é um processo de extrema importância, pois influencia a capacidade fotossintética da floresta. Em suma, as folhas novas são mais eficazes que as velhas na realização da fotossíntese e no sequestro de carbono. Isso significa que árvores com muitas folhas velhas são menos produtivas que depois que germinam folhas novas.
full auditorium at INPA
Em setembro, os cientistas do projeto ATTO se reuniram em Manaus para o nosso workshop de 2019. Para a nossa alegria, representantes do Centro Aeroespacial Alemão (DLR), gerente de projetos do lado alemão, e representantes do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações do Brasil podem se juntar a nós durante a semana toda. Durante o workshop, dedicamos muito tempo a sessões de pôsteres em um ambiente descontraído. Dessa forma, muitos participantes tiveram a oportunidade de apresentar seus trabalhos e tiveram tempo de ter uma troca pessoal com os parceiros do projeto. Além disso, enfatizamos sessões interdisciplinares para tópicos em que as perguntas científicas de diferentes grupos se sobrepuseram.
sunrise from the tall tower
O terceiro boletim do ATTO chegou! Ele traz anúncios sobre o workshop do ATTO, uma nova série de palestras para cientistas do ATTO no INPA e um detalhamento de novas publicações. A série “Conheça a equipe” também está de volta, maior e melhor, agora incluindo novatos e veteranos de projetos!
The footprint region of ATTO shifts from pristine northeast to more human influenced southeast
Christopher Pöhlker e coautores publicaram um extenso artigo novo caracterizando a região da pegada do ATTO. Eles esperam que pesquisadores da região amazônica possam usar essa publicação como recurso e trabalho de referência para incorporar as observações do ATTO a um contexto maior de desmatamento na Amazônia e de mudança no uso da terra. Pöhlker et al. publicaram o artigo Atmospheric Chemistry and Physics Volume 19.
We are looking for a postdoctoral researcher to support our team with the challenging and exciting operation of the aerosol measurements at the ATTO site as well as the analysis and publication of the unique measurement data. The successful candidate …
Figure from Sá et al. (2019)
Hoje em dia fala-se muito sobre material particulado, principalmente no contexto da poluição do ar nas cidades. Mas e quanto ao material particulado na floresta amazônica? Bem, a resposta curta é que o material particulado também está presente no ar acima da Amazônia. E embora suas concentrações sejam menores que as das grandes cidades, os incêndios de desmatamento e urbanização têm um impacto significativo. Descobrir qual é exatamente esse impacto foi o objetivo de um novo estudo de Suzane de Sá e coautores.
Felipe Souza e coautores agora coletaram bioaerossóis no local onde se situa o ATTO. Depois, extraíram e analisaram o DNA para determinar as comunidades presentes. Este foi o primeiro estudo que descreveu a comunidade de microrganismos em aerossóis na Amazônia. Eles encontraram muitos tipos diferentes de bactérias e fungos. Alguns eram distribuição cosmopolita, mas também identificaram muitos que são particulares a determinados ambientes, como o solo ou a água. Isso sugere que a atmosfera pode atuar como um importante portal de troca de bactérias entre plantas, solo e água.
A floresta amazônica interage com a atmosfera através de trocas de diversas substâncias. Muitas delas, como dióxido de carbono, metano, ozônio e compostos orgânicos, são produzidas pela vegetação. Elas exercem grande influência nos climas regional e global. Até agora, as …
Temos o prazer de comunicar que este ano nossa reunião anual do ATTO ocorrerá de 16 a 18 de setembro e será realizada pelo INPA em Manaus. A reunião é aberta a todos os membros do consórcio e convidados. Mal …
A ciência é muito parecida com a vida: as coisas nem sempre saem do jeito que você imaginava. Recentemente, Eva Pfannerstill e sua equipe queriam descobrir como as plantas amazônicas reagem a estresses ecológicos, como calor e seca. Eles se …
Teachers from near-by communities within the Uatumã Sustainable Development Reserve and representatives of the Secretary of Education of Presidente Figueiredo, the municipality to which these communities belong, visited ATTO.
Queremos compartilhar com você algumas novidades sobre um projeto interessante que foi desenvolvido nas últimas semanas. Em novembro, tivemos alguns visitantes muito especiais no nosso espaço. Convidamos professores de quatro comunidades indígenas próximas ao longo do rio Uatumã para uma …
Você provavelmente deve ter ouvido falar muito sobre poluição do ar recentemente, seja por conta dos enormes incêndios na Califórnia, da poluição atmosférica na Índia ou do escândalo de emissões de diesel na Alemanha. Então, vamos analisar a poluição do …
A primeira edição do nosso Boletim do ATTO acaba de ser publicada. Quatro vezes por ano, o boletim enviará atualizações sobre tudo que aconteceu nos últimos meses, como novos artigos científicos publicados, atualizações de infraestrutura e reuniões que aconteceram. Além disso, …
Um dos nossos principais objetivos no ATTO é entender como a floresta amazônica interage com a atmosfera acima. Isso inclui estudar como as características do ar mudam dentro e acima do dossel das árvores em termos de turbulência atmosférica. A …
Atualmente, estamos no meio da estação das secas na bacia central da Amazônia, onde o ATTO está localizado. Esta época do ano é sempre caracterizada por muitas queimadas de biomassa, naturais e antropogênicas. Incêndios produzem aerossóis, como fuligem. Mas a …
As propriedades e a dinâmica das nuvens são extremamente dependentes dos tipos e das quantidades de partículas de aerossol na atmosfera. Elas agem como os chamados núcleos de condensação quando iniciam a formação de gotículas de nuvens. Portanto, é essencial …
Um dos objetivos do ATTO é estudar o transporte de longo alcance de partículas, como o sulfato, que atravessam o Atlântico e chegam até a floresta amazônica e também entender melhor o ciclo do carbono. Uma boa oportunidade para isso …

Bem-vindo

Bem-vindo ao nosso site do ATTO, o Observatório da Torre Alta da Amazônia – um projeto de pesquisa da Amazônia. Esse local de pesquisa se encontra no meio da floresta amazônica no norte do Brasil, cerca de 150 quilômetros ao …
Cientistas do nosso grupo de aerossóis publicaram um novo “Long-term study on coarse mode aerosols in the Amazon rainforest with the frequent intrusion of Saharan dust plumes”. Os cientistas analisaram a parte grossa de aerossóis (aqueles com pelo menos 1 …