Home

Bem-vindo

Bem-vindo ao nosso site do ATTO, o Observatório da Torre Alta da Amazônia – um projeto de pesquisa da Amazônia.

Esse local de pesquisa se encontra no meio da floresta amazônica no norte do Brasil, cerca de 150 quilômetros ao norte de Manaus. Ele é gerido em conjunto por cientistas da Alemanha e do Brasil. O objetivo é registrar continuamente dados meteorológicos, químicos e biológicos, como a concentração de gases de efeito estufa. Com a ajuda desses dados, esperamos obter novas perspectivas sobre como a Amazônia interage com a atmosfera acima e o solo abaixo. Como a região é de supra importância para o clima mundial, entender melhor esses processos complexos é essencial. Só então seremos capazes de fazer previsões climáticas mais precisas.

Dê uma olhada no nosso site para saber mais sobre a pesquisa realizada no ATTO e nos laboratórios e escritórios ao redor do mundo. Por favor, repare que nosso site ainda está em construção e mais conteúdo será adicionado. Não se esqueça de conferir em breve! Você também pode nos seguir nas redes sociais para obter mais informações sobre o dia-a-dia dos cientistas do ATTO e se manter atualizado sobre as últimas notícias e eventos.

Notícia mais recente

fig1_no_frames

Hello! My name is Camila Lopes. I’m a meteorologist working in the ATTO Project since 2020. It is part of my Ph.D. studies at the University of São Paulo, Brazil, under the supervision of Prof. Rachel Albrecht. I’m involved in a project to study the lifecycle of clouds and aerosols in the Amazon by measuring their properties in several locations. One of these locations includes the ATTO Tower and a new site assembled about 4-km away from the tower. The site is called "Campina", which means "meadow" in Portuguese.

Blog mais recente

fig1_no_frames

Hello! My name is Camila Lopes. I’m a meteorologist working in the ATTO Project since 2020. It is part of my Ph.D. studies at the University of São Paulo, Brazil, under the supervision of Prof. Rachel Albrecht. I’m involved in a project to study the lifecycle of clouds and aerosols in the Amazon by measuring their properties in several locations. One of these locations includes the ATTO Tower and a new site assembled about 4-km away from the tower. The site is called "Campina", which means "meadow" in Portuguese.

Notícias

fig1_no_frames

Hello! My name is Camila Lopes. I’m a meteorologist working in the ATTO Project since 2020. It is part of my Ph.D. studies at the University of São Paulo, Brazil, under the supervision of Prof. Rachel Albrecht. I’m involved in a project to study the lifecycle of clouds and aerosols in the Amazon by measuring their properties in several locations. One of these locations includes the ATTO Tower and a new site assembled about 4-km away from the tower. The site is called "Campina", which means "meadow" in Portuguese.

IMG_4159

Shujiro Komiya is a postdoc at MPI-BGC. He got his degrees at Meiji University in Tokyo and has a background in studying greenhouse gas dynamics in rice paddy fields. He now applies this in the Amazon rainforest at ATTO.

DSCF0705

O boletim informativo de setembro de 2020 inclui novas publicações, informações sobre como ajudamos você a promover seus trabalhos, atualizações da equipe e muito mais.

DSCN5820

Eva Pfannerstill remembers her time in the ATTO project, and what it was like to perform research at a remote site in the Amazon Rainforest. The article was first published on EGU Blogs.

image1

Nora Zannoni e seus colegas mediram as emissões de BVOC na torre alta da ATTO em várias alturas. Especificamente, eles analisaram um BVOC em particular chamado α-pinene. Eles descobriram que os BOVs quirais na ATTO não são igualmente abundantes nem a proporção das duas formas é constante com o tempo, a estação ou a altura. Surpreendentemente, eles também descobriram que as térmitas podem ser uma fonte anteriormente desconhecida para os BVOCs.

DSCF0896_s

Chamecki e seus co-autores analisaram se a suave topografia sob a floresta tropical amazônica afeta a turbulência atmosférica. Eles publicaram seus resultados em Open Access no Journal of the Atmospheric Science.

Blog: vozes da Amazônia

O blog está apenas em inglês.

fig1_no_frames

Hello! My name is Camila Lopes. I’m a meteorologist working in the ATTO Project since 2020. It is part of my Ph.D. studies at the University of São Paulo, Brazil, under the supervision of Prof. Rachel Albrecht. I’m involved in a project to study the lifecycle of clouds and aerosols in the Amazon by measuring their properties in several locations. One of these locations includes the ATTO Tower and a new site assembled about 4-km away from the tower. The site is called "Campina", which means "meadow" in Portuguese.

IMG_4159

Shujiro Komiya is a postdoc at MPI-BGC. He got his degrees at Meiji University in Tokyo and has a background in studying greenhouse gas dynamics in rice paddy fields. He now applies this in the Amazon rainforest at ATTO.

DSCF0705

O boletim informativo de setembro de 2020 inclui novas publicações, informações sobre como ajudamos você a promover seus trabalhos, atualizações da equipe e muito mais.

DSCN5820

Eva Pfannerstill remembers her time in the ATTO project, and what it was like to perform research at a remote site in the Amazon Rainforest. The article was first published on EGU Blogs.

image1

Nora Zannoni e seus colegas mediram as emissões de BVOC na torre alta da ATTO em várias alturas. Especificamente, eles analisaram um BVOC em particular chamado α-pinene. Eles descobriram que os BOVs quirais na ATTO não são igualmente abundantes nem a proporção das duas formas é constante com o tempo, a estação ou a altura. Surpreendentemente, eles também descobriram que as térmitas podem ser uma fonte anteriormente desconhecida para os BVOCs.

DSCF0896_s

Chamecki e seus co-autores analisaram se a suave topografia sob a floresta tropical amazônica afeta a turbulência atmosférica. Eles publicaram seus resultados em Open Access no Journal of the Atmospheric Science.