Nova Publicação: Composição de aerossóis e dinâmica de nuvens

As propriedades e a dinâmica das nuvens são extremamente dependentes dos tipos e das quantidades de partículas de aerossol na atmosfera. Elas agem como os chamados núcleos de condensação quando iniciam a formação de gotículas de nuvens. Portanto, é essencial ter um entendimento profundo dos padrões de emissão, das propriedades e da variabilidade sazonal dos aerossóis em relação aos ciclos de vida das nuvens. Para atingir esse objetivo, nosso grupo de aerossóis conseguiu registrar esses dados no ATTO. Ao longo de um ano inteiro, mediram continuamente os aerossóis e suas propriedades na atmosfera na torre de 80 m. Assim, criaram o primeiro registro de longo prazo na Amazônia.

Os resultados do estudo foram publicados em duas partes; a primeira parte foi lançada em 2016 e se concentrava na parametrização das propriedades do aerossol. Isso proporciona à comunidade científica subsídios para modelos para prever com mais precisão o ciclo atmosférico e o clima futuro. Como as nuvens são um componente vital e altamente complexo do sistema climático, é importante que os modelos “as entendam” para fazer previsões confiáveis.

Nesta segunda parte do estudo, publicada recentemente, os autores se concentraram em definir os estados mais distintos da composição do aerossol e as condições associadas de formação de nuvens na região do ATTO. Eles distinguiram entre quatro regimes separados que se alternam ao longo do ano. Por exemplo, descobriram que a atmosfera é praticamente intocada durante certos episódios na estação de chuvas (de março a maio), sem influência detectável da poluição. No entanto, durante o resto do ano, aerossóis “estrangeiros” chegam ao local em quantidades diversas. Eles incluem partículas naturais de aerossóis, como poeira saariana, bem como poluentes como fumaça da queima de biomassa (incêndios florestais e muito mais frequentemente incêndios por desmatamento) na Amazônia ou mesmo na África.

As partes 1 e 2 desta pesquisa foram publicadas pela primeira autora Mira Pöhlker nas edições 16 e 18 da Atmospheric Chemistry and Physics (ACP). Elas estão disponíveis no Open Access e, portanto, disponíveis gratuitamente para todos.